close

História

Paróquia São Mateus Apóstolo

A hoje desenvolvida e populosa região onde está localizada a Paróquia São Mateus Apóstolo era praticamente toda ocupada, na década de 1970, pela lavoura cafeeira que apesar da geada negra de 1975 ainda resistiria por algum tempo, mesclada com outras culturas e pastos para criação bovina. Com o passar dos anos, a especulação imobiliária e altos preços de terrenos na cidade, os bairros mais afastados foram sendo procurados como opções para os mais pobres e para pessoas vindas do êxodo rural. E assim a localidade desta paróquia foi sendo ocupada e surgiu a necessidade da criação de uma comunidade católica. Na época, a região tinha a Paróquia Sagrado Coração de Jesus como sua matriz.

A história da Paróquia São Mateus Apóstolo teve início propriamente dito com um pequeno grupo de moradores que se reuniam em oração. Em 1980, a Campanha da Fraternidade possibilitou a aproximação de várias famílias que ainda não participavam das reuniões deste grupo e a partir deste momento, nunca mais deixaram de se reunirem para rezar. Nesta mesma época, iniciava-se um grande movimento em toda América Latina de uma Igreja em comunidade e mutirão, baseada no documento de Puebla que pedia uma atenção especial aos pobres, jovens e um fomento às atividades eclesiais comunitárias.

O pequeno grupo, formado por oito casais, cresceu rapidamente dando origem a outros. Estes grupos depois se juntaram formando três setores administrados por um conselho, denominado Papa João Paulo II, uma homenagem ao novo Papa que havia acabado de visitar o Brasil. O Conselho era coordenado pelo senhor José Aguiar de Souza e sua esposa Belanize de Jesus Martins de Souza, sob a orientação e direção do Padre Julio Antonio da Silva (Julinho).

Inicialmente os setores foram coordenados pelos seguintes casais: setor 01 por Bernardino Rosário da Cruz “in memorian” e Anita, setor 02 por José Aguiar de Souza e Belanize de Jesus Martins de Souza e o setor 03 por Dimas “in memorian” e Mariana. Nesse período, foram implantados os principais serviços e pastorais atualmente existentes (MEE – Ministro Extraordinário da Eucaristia, hoje MECE, liturgia, canto, dízimo, catequese, promoção humana e saúde).

As primeiras celebrações foram realizadas mensalmente na Rua Rio Seridó, hoje fundo da quadra de esportes do Colégio Tancredo de Almeida Neves. E posteriormente, passaram a serem celebradas na avenida Tuiuti, na frente do terreno onde hoje está localizado o mesmo colégio. Nesta época a paróquia matriz, Sagrado Coração de Jesus, teve uma troca de presbíteros, saía padre Julinho entrava Lourenço Gauci e também foi aprovado por assembléia o nome da nova comunidade que crescia a cada dia: São Mateus. Assim o pontapé inicial para a nova paróquia foi dado. Após longos períodos de negociações com a prefeitura, a comunidade com muito trabalho e união em mutirões construiu a casa paroquial no ano de 1983 e o salão paroquial em 1988.

Anos depois, o padre Israel Zago lançou a pedra fundamental da Igreja São Mateus, durante uma missa em julho de 1992, com a presença e benção do Arcebispo Dom Jaime Luiz Coelho. A construção iniciou-se em agosto de 1992 e foi empreitada por etapas, sendo que os recursos para custear as obras eram conseguidos com promoções. Eram muitas as dificuldades para a manutenção da comunidade até se tornar paróquia, pois as despesas com a construção não tiveram apoio financeiro da matriz e de nenhum órgão municipal, estadual ou nacional. Apenas a doação dos terrenos por parte da prefeitura e uma ajuda financeira de uma organização alemã, no valor de 13.000 libras, que foi utilizada para o pagamento da estrutura metálica da cobertura da Igreja. A Capela São Mateus ficou pronta e foi inaugurada no dia 24/09/1994.

A instalação canônica da nova comunidade paroquial São Mateus Apóstolo, desmembrada da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, ocorreu no dia 22/02/1997 e teve como primeiro pároco Israel Zago (1997-2009), posteriormente substituído por Claudenir Bernardino de Matos “in memorian” (2009-2015) e atualmente Genivaldo Ubinge (2015). Passaram ainda por esta comunidade os padres Júlio Antônio da Silva, (Pe. Julinho), que celebrou a primeira missa; Lourenço Gauci, Milton Antônio Bossoni, Gerson França, Nelson Molina, José Vieira da Silva, Sidnei Salazar, Sidney Fabril, Darcy Maximino de Oliveira e Roberto Aparecido de Sousa (que colabora atualmente como vigário paroquial). Além deles, desde o ano de 2007, a paróquia conta com os serviços de três diáconos: Adércio Bonilha Bravo, Antonio Carlos Lavezzo e Marcos Vinícius Martins.

A Paróquia São Mateus Apóstolo é uma das maiores da arquidiocese de Maringá, somando 15 CEBs, três capelas: Sagrada Família, São Paulo e Santa Rita (e uma futura quarta capela, a São Pedro) e acima de tudo uma população que abraça o serviço ao Senhor. Seja em pastorais, movimentos ou apostolados a comunidade se destaca pelo amor a Deus e a dedicação para o serviço ao seu reino.

Comunidade de convívio na fé que além de toda espiritualidade oferecida com missas, encontros, confissões, matrimônios, batismos, crismas e outros, oferta ajuda psicológica, jurídica e doações mensais de cestas básicas para as famílias carentes, formando uma rede de apoio a toda sociedade que reside nesta região.

Padres

Pároco: Genivaldo Ubinge.
Vigário: Roberto Aparecido de Souza.

Diáconos permanentes

Adércio Bonilha Bravo.
Antonio Carlos Lavezzo.
Marcos Vinícius Martins.