close
Diz

Atividade colabora com o desenvolvimento dos projetos paroquiais

Por Luiz Renato
Equipe Pascom

Em sua gênese a prática do dizimo já ultrapassa uma fatia no tempo que corresponde a anos antes da era cristã. A história aponta que a cobrança do tributo teve início em templos do antigo Egito, Grécia e Roma desde a marca de 1500 A.C. O que difere, no entanto, eram as formas de círculo do benefício antes da existência da moeda.

Devido a isso, eram ofertados animais, armas, frutas e água primordialmente. Foi no Concílio de Manconem 585 D.C que a Igreja passou a exigir 10% das posses dos fiéis. A prática se expandiu durante o governo do rei franco Carlos Magno, que difundiu a cobrança pelas terras conquistadas, mas com o passar do tempo a obrigação destes valores foi retirada.

No Brasil, o dízimo fora implantado após o ano de 1959 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Seu discurso se baseia na premissa de atender as necessidades das dimensões social, religiosa e missionária assumidas pela Igreja.

No ano de 1989 a 1990, Luis Ozano Souza entrou na Pastoral do Dizimo da Paróquia São Mateus Apóstolo onde lidera um conjunto de obras cujas características se voltam para a competência de zelar pelo bem da comunidade. “O sistema de arrecadação na paróquia e as maneiras atribuídas não mudaram com os anos que se passaram. O que muda é a forma de cada CEB atuar em prol do serviço, que respeita as regras da Igreja e a fé da comunidade envolvida”, afirma Luis.

O dízimo atualmente é uma doação regular que colabora para os trabalhos da Igreja, além da manutenção e construção de novas áreas físicas, ajudam diretamente em todo processo de evangelização, sendo um compromisso do fiel com todo trabalho da paróquia.

“A importância e valorização do dízimo, dessa contribuição comunitária, é muito grande, pois colabora com o crescimento e desenvolvimento de todas as atividades paroquiais e especialmente no apoio aos serviços das pastorais, movimentos, serviços e organismos aqui presentes”, completa Genivaldo Ubinge.

Venha ser dizimista você também! E se já é, muito obrigado por colaborar com os trabalhos de nossa Igreja.

Tags : notícias

Leave a Response